Advocacia de partido (securitária)

Atualmente há uma forte inclinação para adoção da Advocacia securitária por pessoas físicas e jurídicas. Mas o que vem a ser esse trabalho? Trata-se de um serviço legal pré-pago pelo cliente, equivalente a um seguro legal ou contratual.

Através de um contrato mensal com valores previamente contratados, a pessoa física ou jurídica pode adquirir um determinado tipo de atendimento, dentre os mais variados serviços legais, a um preço fixo, sem surpresas.

Uma das vantagens deste tipo de serviço é o contratante dispor de um grupo de advogados, a fim de, mediante orientação prévia, evitar a ocorrência de litígios. É o caso, por exemplo, de uma pessoa envolver-se em um acidente de trânsito e haja desacordo para acerto dos danos materiais. O que fazer?

Esse benefício pode ser estendido para toda a família, empresa e adequado à situação especial de cada caso.

Em alguns países, como Estados Unidos e Inglaterra, existem milhões de associados se beneficiando de um plano desta natureza, vez que as pessoas vêm desenvolvendo uma consciência cada vez maior quanto à necessidade de se “blindarem” contra os imprevistos do dia a dia.

Quais tipos de trabalhos podem ser contratados na advocacia securitária? Vários, mas são comuns problemas como os abaixo citados:

a) Orientação em relação a juros cobrados nos empréstimos bancários e financiamentos;

b) Problemas na compra de produtos defeituosos;

c) Multa de trânsito injusta; clonagem de placas veiculares e acidentes de trânsito;

d) Defesa em processos judiciais;

e) Orientação no caso de divórcio;

f) Orientação na formulação de um testamento;

g) Esclarecimento em relação a declaração do Imposto de Renda;

h) Tentativa de solução de um problema de forma extrajudicial, ou seja, através de carta ou notificação.

O rol acima é apenas exemplificativo e mostra de forma ampla o que cada cidadão pode passar em momentos da sua vida.

O contratante poderá, ainda, falar por telefone com um advogado ou enviar um e-mail para adiantar seu problema, ou até mesmo agendar uma reunião.

Em muitas situações o problema é resolvido com uma simples carta que pode ser enviada pelo escritório, mas se a situação se complicar, o serviço poderá incluir acompanhamento até o litígio ser resolvido.

Quanto à pessoa jurídica, esta, independente do seu porte, poderá se beneficiar da Advocacia de Partido através do planejamento fiscal, assessoria jurídica de pessoal; prevenção creditícia; análise e elaboração de contratos comerciais; recuperação judicial de crédito (tributário e bancário) e outras demandas.

Existem portanto vários tipos de planos, para as mais diversas necessidades.

Certo é que cada plano lhe oferecerá uma segurança comparada a um plano de saúde, onde na urgência o interessado poderá, até mesmo por telefone, resolver o problema de forma esclarecedora e eficiente, evitando prejuízos futuros. Ou seja, o contratante deixará de agir como milhares de pessoas que abrem mão de seus direitos por falta de orientação de um profissional de confiança, arcando por vezes com altos custos de honorários e processuais, sem dizer da lentidão do judiciário.

Em síntese, podemos citar que sem a advocacia de partido ou securitária o cidadão comum terá de resolver tudo sozinho; não saberá o custo final de uma disputa judicial; se poderá efetuar o pagamento do custo final de um processo.