Tecnologia expande a agropecuária brasileira

  • Por: Release da Web - Rausch Mainenti
  • Agronegócios
  • 0 Comentários

Brasília – “O sucesso da produção agropecuária brasileira é justificado não pela expansão de terras e sim pelo avanço da tecnologia ao longo dos anos”. A afirmação é do engenheiro agrônomo Zander Soares de Navarro, que há uma semana ministrou a palestra “As transformações recentes no mundo rural brasileiro”, para os assessores técnicos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e das federações da agricultura dos estados do Espírito Santo, Maranhão, Amazonas e Ceará, na última na Sede da CNA, em Brasília.

Para justificar sua afirmação, Navarro apresentou dados da evolução de tecnologias e da expansão das terras utilizadas no setor agropecuário entre os anos 1995 e 2006. A variável terra cresceu 18,1% em 1995, e 9,6% em 2006. Já a tecnologia, aumentou 50,6% em 1995 e 68,1% em 2006. “O Brasil é um país de grande importância agrícola, líder em produção e exportação de alguns produtos e conquistou essa posição devido aos investimentos em tecnologia, que aumentam a produtividade das fazendas e a rentabilidade do produtor rural”, destacou.

Durante a palestra, o engenheiro agrônomo revelou que o desenvolvimento do setor agrícola se deu a partir da década de 90, com o aumento de tecnologias, renda, produção, exportação e abertura de empresas. De acordo com o Banco Central do Brasil, entre 1990 e 2014, o total acumulado das exportações agrícolas no País atingiu o total de US$ 1,07 trilhão. Com relação à balança comercial agrícola, de 1990 a 2013, o Brasil saltou de US$ 7 bilhões para US$ 76 bilhões em receita, segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC).

A respeito da redução da população rural, Navarro disse que, entre 1991 e 2010, a participação de famílias trabalhando na agricultura caiu de 74% para 58%. “Cada vez mais, os jovens têm deixado o campo para investir em outra área profissional. Essa escassez de sucessores familiares impacta diretamente na disponibilidade de mão de obra”, disse.
Zander Navarro encerrou a palestra afirmando que o Brasil é o mais promissor entre todos os países de importância agrícola e pecuária e o que tem mais potencial e possibilidade de competir com os Estados Unidos. “Nosso País vive a era da biologia e intensificação tecnológica e possivelmente irá alimentar o mundo”, finalizou Navarro. (Com informações da CNA)

Fonte: Diário do Comércio – Caderno Agronegócio. Edição. 23.157 de 01/07/2016.

Postado em: Agronegócios, Notícia